Sobre

O nome do grupo foi inspirado a partir de três mulheres com o nome Elza.

Elza Furtado Gomide nasceu em São Paulo no ano de 1925. Seu pai era professor de matemática e um homem de espírito aberto, que considerava natural que as mulheres estudassem e tivessem uma carreira. Elza Gomide foi a primeira brasileira a doutorar-se em matemática numa instituição brasileira, a USP. Na pesquisa, trabalhou em Análise Matemática e publicou muitos artigos. Ela considera que sua maior contribuição para a matemática brasileira foi, por um lado, o estímulo que deu a vários estudantes e, por outro, sua participação no Fórum das Licenciaturas, organizado pela USP em 1990. Elza Gomide teve durante toda sua carreira um enorme amor pelo ensino, o que resultou em total dedicação às atividades didáticas, dentro e fora da sala de aula, e a levou a envolver-se de corpo e alma nas lutas para melhorar o ensino da matemática. Trabalhou na USP de 1945 até sua aposentadoria compulsória em 1995. Mesmo após sua aposentadoria continou a contribuir com a USP, participando de bancas de tese e atuando como professora, enquanto teve condições de saúde para tal. Faleceu em 2013, aos 88 anos de idade.  (Referências: Portal CNPq e Wikipedia)

Elza Salvatori Berquó é uma especialista em estatística e demografia. Decidiu cursar o bacharelado em matemática na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) e estudou a reprodução humana, em meados dos anos 1960, na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP), observando pela primeira vez uma queda na fecundidade das mulheres paulistanas. Foi uma das fundadoras do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) juntamente com Fernando Henrique Cardoso e poucos outros. Nesses quase 70 anos como matemática, estatística e demógrafa fundou e ajudou a criar centros, núcleos e instituições e foi a principal responsável pelo ensino formal e regular da demografia no Brasil. Nasceu em Guaxupé, Minas Gerais, casou-se duas vezes e por opção, não teve filhos. Tem 92 anos e continua atuando. (Referências: Entrevista de Elza para a revista Revista Fapesp)

Elza Gomes da Conceição (Elza Soares) nasceu na Favela da Moça Bonita (hoje Favela da Vila Vintém), Rio de Janeiro. Aos onze anos de idade foi obrigada pelo pai a abandonar os estudos e casar-se com um amigo seu. Sofreu muita violência doméstica no matrimônio arranjado. Aos doze anos de idade deu à luz seu primeiro filho. Como tinha o sonho de cantar, e precisava comprar remédios para seu filho recém-nascido, participou do programa de Ary Barroso na Rádio Tupi, e fez sua primeira apresentação ao vivo no auditório da emissora, que era a maior de seu tempo. Assim ganhou um dinheiro de participação e comprou os remédios do filho, mas que mesmo assim faleceu. Aos quinze anos de idade passou por outro grande trauma: seu segundo filho faleceu, por fome. Com o marido doente, acometido por tuberculose, passou a trabalhar como encaixotadora e conferente numa fábrica de sabão. Com a recuperação do marido um ano depois, ele a proibiu de trabalhar fora, e Elza voltou a ser dona de casa. Aos 21 anos ficou viúva e já estava com cinco filhos para criar. Desempregada e passando necessidades, começou a trabalhar como faxineira e empregada doméstica, funções que exerceu por muitos anos. Mesmo nesta vida de batalhas, jamais desistiu do sonho de cantar, e algumas vezes conseguia participar de pequenas apresentações. Outro abalo na sua vida foi o sequestro da filha Dilma por um casal pago para cuidar da menina enquanto Elza trabalhava. Após muitos anos de buscas, Elza a reencontrou, já adulta. Já atuando como cantora, conheceu o jogador de futebol Garrincha com quem teve mais três filhos. Elza teve ao todo oito filhos. Além dos seus dois primeiros filhos falecidos recém-nascidos devido à desnutrição, Elza também perdeu um filho de nove anos de idade, em um aciente de carro em 1986, e um filho de 59 anos em 2015. Não se sabe a data exata do nascimento de Elza mas sabe-se que sua idade hoje está entre 81 e 88 anos. Elza continua se apresentando como cantora. (Referências: Portal Wikipedia)

Nossa grupo preza por um ambiente onde nossas Elzas possam fazer escolhas e que estas sejam acatadas com respeito. Acima de tudo, buscamos um ambiente com atitudes que caminhem na direção de um mundo mais igualitário.

Temos orgulho de ser Elza.

As fotos foram obtidas nos seguintes links:
http://matematicaorientada.com.br/mulher-brasileira-na-mat…/
http://revistapesquisa.fapesp.br/…/elza-berquo-marcas-do-p…/
http://www.tenhomaisdiscosqueamigos.com/2018/01/15/deus-mulher-elza-soares/