Arquivo da tag: Buracos Negros

100 ANOS DE RELATIVIDADE GERAL: GR100INRIO – 5

O último dia do GR100 IN RIO tratou majoritariamente de observações, projetos, tratamento de dados etc, tanto em Cosmologia, quanto em Astrofísica, Física de Partículas e a busca determinada pela detecção de Ondas Gravitacionais.

Se por um lado há muitos dados e o seu tratamento estatístico e analítico não são triviais, por outro lado é frustrante necessitar de MAIS dados e mais observações para detectar Ondas Gravitacionais, por exemplo, ou descobrir nova física e eliminar propostas teóricas de gravitação, cosmologia ou física fundamental de partículas.

A grande aposta é que até 2020 teremos a detecção de ondas gravitacionais por interferometria a laser no LIGO, VIRGO etc.

E sem data marcada, o empreendimento DES, para mapear a matéria escura, quer trazer uma luz sobre as propriedades desse componente do Universo, tão abundante e tão desconhecido.

Outro destaque foi a apresentação dos dados do projeto Planck que tem um telescópio no ponto estável L2 de órbita entre o Sol e a Terra. O satélite já não coleta dados pois o sistema criogênico deixou de funcionar, mas os dados coletados não foram totalmente processados ainda – se bem que os principais resultados já foram publicados.

Com isso foi terminado uma semana de intensa atividade. Vejam a foto “oficial” da conferência:

Foto oficial do GR100inRio

Onde ficaria Einstein nessa foto?

http://www.gr100inrio.com

 

100 ANOS DE RELATIVIDADE GERAL: GR100INRIO – 4

Mais 11 palestras do GR100 IN RIO em sua maioria sobre formação de estruturas cosmológicas, estrelas de neutrons e buracos negros. Para o meu interesse foi um dos melhores dias do encontro, pois além das discussões teóricas, muitos dados observacionais e simulações computacionais foram apresentados.

Fazer um resumo de um trabalho avançado, usualmente resultado de muitos anos de estudo e pesquisa, é uma arte. Nem todos os palestrantes, de hoje em especial, conseguiram fazer uma síntese assim em 25 minutos. Além dessa limitação, logo após a apresentação é dada a oportunidade da platéia fazer apenas uma ou duas perguntas. Alguns ficaram bem frustrados, mas para os organizadores é um dilema: se permitir o tempo extra para um, vai cortar o tempo de outro palestrante.

Para contornar esse problema, ao final do dia é feita uma sabatina com todos os palestrantes do dia. Mas é o final do dia. O cansaço fica evidente.

Como Einstein coordenaria um encontro assim?

http://www.gr100inrio.com