Arquivo mensais:junho 2010

Sensibilidades e a bola da copa de 2010: Jabulani

Alguns jogadores da copa de 2010 fizeram comentários contrários à bola Jabulani ao invés de comemorarem a nova pelota. Nem todos criticaram, como era de se esperar por exemplo do Kaká.

Não é de se estranhar que estes jogadores, tão acostumados com a bola de futebol, percebam diferenças sutis no novo modelo da bola oficial da copa, fornecida pela Adidas.

Quais são as características da nova bola que provocaram o seguintes comentários?

  • horrorosa e parece as que são vendidas em supermercado (Júlio César)
  • Essa bola é sobrenatural. A trajetória que ela faz é estranha, ela sai de você, parece que não gosta que alguém chute. Parece que tem alguém guiando, porque quando você vai chutar ou cabecear, ela muda a trajetória – (Luís Fabiano)
  • Essa de agora é igual a “Patricinha”, que não quer ser chutada de jeito nenhum – (Felipe Mello)

O peso e o tamanho da bola são os mesmos fixados pela FIFA há muitas copas.

A principal novidade é muito sutil. Esta bola foi projetada para ser mais redonda que os modelos anteriores.

Uma esfera de raio 10,98 cm é uma abstração matemática. Produzir uma bola com a mesma curvatura em todos os pontos da superfície, não é trivial. Veja o vídeo ao final deste comentário.

A bola oficial para a copa de 2006 usava 14 painéis para o revestimento mais externo. Esta bola de 2010 usa apenas 8 painéis. Cada painel tem contornos curvos que são desenhadas para ter a menor distorção possível.

Para fazer comparações, a bola oficial de outros campeonatos tem 32 painéis externos: 12 pentágonos, 20 hexágonos, costurados nas 90 arestas, e 60 nós (ou vértices). É um icosaedro truncado. Todas estas costuras, arestas e nós são “suavizados” com o enchimento da bola, mas é claro não produz uma superfície esférica perfeita.

Assim, o novo modelo com painéis curvos introduziu um ajuste melhor para a produção de uma bola mais esférica. Isto já tinha sido feito em 2006. A novidade desta bola de 2010 é que a Adidas reduziu o número de painéis, que implica menor quantidade de emendas e nós.

A bola Jabulani

Os painéis da bola Jabulani

Outra novidade, ainda na parte externa, é a presença de sulcos que podem produzir alguns efeitos importantes para o jogo de futebol:

  • Diminuir a turbulência durante os “vôos” e  aerodinâmicos. Ao orientar parcialmente o vento em cada painel, o fluxo é um pouco mais laminar em média. Este efeito deve ser percebido, pra quem está MUITO acostumado com as bolas anteriores, em bolas chutadas com muita velocidade e pouca rotação. Menor turbulência usualmente implica maior velocidade, no entanto a direção da bola pode oscilar por causa de um fluxo laminar em um painel e turbulento em outro, mas em média, ela é mais estável. Este efeito do fluxo laminar “puxar” a bola para um lado pode ser reproduzida na torneira de casa com um balão.
  • Diminuir a aderência em gramados molhados, como os sulcos em pneus que permitem melhor vazão da água. Este efeito seria sentido em jogos com chuva,  bastante prováveis na época da copa na África do Sul, especialmente na capital.
  • Diminuir as chances de aquaplanagem, novamente como nos pneus. Este efeito não deve ser sentido nos gramados novos dos estádios da copa, pois a drenagem dos campos deve ser suficiente para evitar acúmulo de água.

O material interno da bola não parece ser novidade. Pesquisei que a bola é resultado de materiais dos países emergentes:

Materials / pre-products:

* Thermoplastic polyurethane-elastomer (TPU) TPU 0.3 mm: Manufactured in Taiwan
* Latex bladder: Manufactured in India
* Ethylene vinyl acetate (EVA) EVA 3.5 mm: Manufactured in China
* Isotropic polyester/cotton fabric: Manufactured in China
* Glue: Manufactured in China
* Ink (11 colours): Manufactured in China

Eu não saberia avaliar o quanto esta bola curvaria sob o efeito “folha seca” ou tecnicamente, o efeito Magnus.  Além disto, quando uma bola é chutada, ela se deforma e oscila em modos característicos até voltar à sua forma esférica. Os oscilações ocorrem em frações de segundos, mas quando a bola está em vôo, estas deformações da superfície da bola vão alterar a sua aerodinâmica. Um goleiro experiente conhece as traições de uma bola com estes efeitos.

Apesar de toda a tecnologia da nova bola, reconhecemos a semelhança com sólido de Arquimedes, o tetraedro truncado, que tem exatamente oito faces planas regulares: quatro hexágono e quatro triângulos.

Planificação de um tetraedro truncado

Planificação de um tetraedro truncado

Tetraedro truncado

Tetraedro truncado. É um sólido de Arquimedes com oito faces.

Veja o vídeo da produção da bola Jabulani:

Dica de: Querido Leitor » Jabulani: a polêmica bola da copa.

UPDATE: A revista VEJA fez um infográfico que resume algumas propriedades da Jabulani.