Elza te conta

Número 10, outubro de 2021.

Há exatamente um ano, iniciamos a escrita dos boletins do Grupo Elza, nosso “Elza te conta”. Desde então, pudemos interagir mais com você, leitor, sempre buscando trazer informação e conteúdo de qualidade. Sendo assim, é com muita alegria que apresentamos o décimo “Elza te conta”, uma edição comemorativa de um ano de sua existência!

Quer contribuir com alguma matéria ou informação? Escreva para imeelza@unicamp.br.

Boa leitura, e muito obrigada por nos acompanhar ao longo desta caminhada,
Elza.


Seja bem-vindo, EAIMECC!

index.utf8

Visando a construção de um ambiente mais saudável para toda a comunidade do IMECC, o instituto acaba de criar seu novo Espaço de Acolhimento à Comunidade do IMECC, o EAIMECC.

Este espaço, que visa a gestão e prevenção de conflitos, de forma geral, já está disponível para atendimentos de forma online. As inscrições devem ser realizadas através do formulário disponibilizado.

Vale ressaltar que, assim que possível, o EAIMECC será um espaço físico, de modo que o instituto destinará uma sala para que os atendimentos possam ser realizados de forma presencial. Para mais informações, é só acessar o site do instituto!


Outubro Rosa? Se toca!

laço rosa icon

Durante o mês de Outubro, aproveitamos para conscientizar sobre o câncer de mama e chamar particular atenção para a saúde, principalmente das mulheres.

Com eventos ao longo de todo o mês, o INCA – Instituto Nacional do Câncer busca promover a prevenção primária e a detecção precoce do câncer de mama, que é a principal causa de morte por câncer entre as mulheres brasileiras. Vale ressaltar que a incidência em homens também pode ocorrer, apesar de ser mais rara.

Sendo assim, destacamos: “Olhe, palpe e sinta suas mamas no dia a dia para reconhecer suas variações naturais e identificar as alterações suspeitas”. Esta é uma dentre as recomendações dadas pelo INCA, que podem ser lidas através desta cartilha!

Vamos nos cuidar!


Cientistas afegãs

Conforme divulgado em nosso último boletim, a tomada do poder pelo foto mostra grupo da unicamp em reunião no ministério da defesagrupo Talibã, no Afeganistão, é particularmente perigosa às mulheres que lá vivem, que podem ser privadas, inclusive, aos seus direitos à educação.

Visando oferecer refúgio às mulheres afegãs ligadas aos meios jurídico e científico, no dia 20 de setembro, representantes da Unicamp foram até Brasília, onde tiveram uma reunião com a presidente da Capes, com o ministro da Defesa, com a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, e com o Chefe de Gabinete do Ministério das Relações Exteriores. Durante o encontro, foi entregue uma petição, com mais de 30 mil assinaturas, solicitando apoio à criação de um programa de refúgio acadêmico apto a receber professoras e pesquisadoras afegãs, de forma segura, no Brasil.

A expectativa é que cerca de 20 mulheres afegãs, juntamente de suas famílias, possam vir ao país, após a oferta de bolsas de mestrado, doutorado, pós-doutorado e voltadas a pesquisadores visitantes.

Demais informações podem ser visualizadas através da matéria publicada no site da Unicamp.


Assédio sexual no trabalho

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) acaba de elaborar a cartilha “Assédio Moral, Sexual e Discriminação – Política de Prevenção e Enfrentamento no Âmbito do Poder Judiciário”, buscando auxiliar na identificação e combate ao assédio no ambiente de trabalho. A cartilha pode ser acessada aqui.

Vale lembrar que assédio é crime, seja de modo presencial ou virtual, e deve ser combatido com todas as forças!


Marque na agenda

Dia 01 de outubro, encerram as inscrições para o XXIV Simpósio de Matemática para Graduação-SiM do ICMC-USP, que ocorrerá de 04 a 08 de outubro de 2021, de forma online e gratuita.

No dia 07 de outubro, o Coletivo Autista da Unicamp (CAUCamp), em parceria com o Coletivo Autista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (CAUFRJ), realiza o evento “Adultos no espectro autista e a Universidade: Inclusão no Ensino Superior”, que será transmitido pelo Youtube, a partir das 19h. A inscrição é gratuita e pode ser realizada através da página do evento.

Dia 14 de outubro, a Unicamp promove o Fórum Permanente “Universidade e Sociedade durante e no pós-pandemia: desafios e perspectivas”, que visa destacar a relação entre universidades públicas e a COVID-19 no Brasil. As inscrições também podem ser realizadas através da página do evento.

No dia 26 de outubro, teremos a oportunidade de receber a Dra. Viviana Jorgelina Del Barco para o nosso Ciclo de PalestrasO evento ocorrerá às 13 horas e será transmitido através do canal do IMECC, no Youtube. Não perca!


Mulheres no Emmy Awards 2021

Para encerrar esta edição comemorativa, terminemos com uma celebração: o Emmys 2021. Dentre as diversas premiações que ocorreram, trazemos destaque para duas delas, que tiveram mulheres ganhadoras nos proporcionando discursos poderosíssimos:

Michaela Coel

Primeiramente, temos a atriz e roteirista Michaela Coel, que tornou-se a primeira mulher negra a ganhar prêmio na categoria de melhor roteiro em minissérie ou filme para TV, devido ao seu trabalho em “I May Destroy You”, baseada na experiência de abuso sexual que ela mesma viveu. Seu discurso, que pode ser visualizado na íntegra através do vídeo abaixo, foi dedicado a todas as sobreviventes de abuso sexual.

Debbie Allen

A atriz, diretora, roteirista, produtora e dançarina Debbie Allen foi ovacionada durante a recepção do prêmio Governor’s Award, tido como o mais importante do Emmy, destinado a celebrar a contribuição do premiado na indústria cinematográfica. Ela também tornou-se a primeira mulher negra a receber tal honraria. Em seu discurso, que ultrapassou o tempo pré-determinado e pode ser assistido integralmente através do vídeo abaixo, Allen aproveitou para homenagear as mulheres:

“É preciso muita coragem para ser a única mulher na sala na maior parte do tempo. Muita coragem, criatividade, luta e fé para acreditar que eu poderia continuar […]”

Debbie Allen, durante discurso no Emmy Awards 2021

 


Veja aqui os números anteriores do Boletim.